2.10.06

Jóquei Clube apresenta...

A corrida de cavalos teve finalizada sua primeira fase. Ontem, dia primeiro de outubro de 2006, a população brasileira consciente ou inconscientemente optou por uma nova corrida. Agora, com apenas dois cavalos. Sim, animais que dizem-se de lados opostos. Um está na raia da direita e o outro se diz na da esquerda. Os demais foram eliminados abrindo espaço para mais dias de insulto à inteligência e à memória humana. Essa semana tudo recomeça. Escândalos de dossiês, acusações diretas e promessas continuistas. A raia esquerda se enaltece por ter "feito em quatro anos o que não fizeram em oito". Apresenta dados que, mesmo que não tenham aparecido em outros períodos, não chegam nem próximos à promessa anterior. A da direita se agarra à "decência moral", à necessidade de um governo não corrupto. E esquece que foi o governante de seu mesmo estábulo quem mais barrou CPI's e abriu escancaradamente o país ao capital extrangeiro e tornou sua administração bastante globalizada, internacional, poderiamos dizer.
É, a situação tornou-se crítica. Se antes entre vários já não conseguia enxergar a competência, entre dois só consigo ver um a "opção entre dois continuismos". As acusações se multiplicam e as propostas governamentais são feitas não pela necessidade nacional, mas pelo que um ou outro deixou de fazer.

E agora? Dia 29 a nova matança equina terá fim. Quem sairá vivo? Não sei.
Espero primeiramente que não ocorram mais fugas ante um debate de idéias e que essas idéias não sejam apenas acusações.
E em segundo lugar que essa mancha política tenha um futuro menos sujo...

Sim... acho que precisamos de uma revolução URGENTE!

5 comentários:

Danilo Macedo disse...

Ótimo texto, garota!
Textos metafóricos usados com inteligência ficam excelentes....e foi isso que vc fez...comparar partidos políticos com estábulos foi muito criativo..rss
Eu demorei pra investir, q bom q vc já começou...
Sucesso!

Mariah Menezes disse...

Revolução?? De que jeito?? Antes de qualquer coisa o povo precisa de uma evolução mental... porque realmente parece que a memória é curta... Maluff retora... Collor retorna e mais um monte de outros cavalos que tinham saido do páreo voltaram inexplicavelmente... porque???
A aposta grande agora se volta para dois cavalos que parecem detonar ainda mais sua imagem ao longo de toda a corrida... não se sabe em qual se joga mais dinheiro... não há garantias de que o dinheiro voltará maior...
A corrida não parece ter um final limpo e descente... cada vez a lama se forma mais e cada vez o povo parece estar mais cego!!
Eu continuo dizendo que acreditava em Papai Noel... quem sabe no segundo turno tudo muda...
Texto muito bom... pra dizer a verdade um dos melhores da sua coleção (isso não exclui que os outros sejam bons!)
Beijão querida... continue arrasando!!!!!!!

Ellen disse...

DE UMA REVOLUÇÃO DOCE...COMO DIRIA CRISTÓVAN

baiana disse...

boa entrada desse texto, hein!
faça a revolução!

baiana mais uma vez disse...

ah sim:

"Pensa-se hoje na revolução, não como maneira de se solucionarem problemas postos pela atualidade, mas como um milagre que nos dispensa de resolver problemas." (Simone Weil)